Ousar é preciso

Não quero me acostumar a viver o óbvio, a não ousar. Não almejo ser exclusivo, porém desejo ser distinto, diferente dos que acreditam que viver na conformidade é o suficiente, o essencial. Escondem-se por trás da simplicidade da ignorância da vida, que não nos possibilita olharmos além do horizonte. Parece que vivemos numa caverna, assustando-nos sempre com as sombras; vítimas de nossos pensamentos, prisões que nos impedem de ousar. Criamos situações fóbicas, amparadas nas correntes dos nossos negativos pensamentos. E aí perdemos as forças para lutar… Acomodamo-nos. Não ansiamos mais…

Eis que chegam os ciclopes e nos intimidam, aproveitam-se dos nossos medos e a cada dia os alimentam através de ameaças. Os medos aumentam e não somos mais quem achávamos que éramos. Eles chegam, matam os nossos sentimentos prevalecendo à maldade de seus corações. Quantos diretores, empresários, chefes que agem desta forma para coagir aos seus funcionários?

Precisamos ousar remar contra a maré, buscar a felicidade fugidia. E o primeiro dos pontos é sonhar, acreditar no impossível e buscar… Correr em busca dos seus anseios, pretensões. Não há sonhos? Não existe vida.

Este escuro em sua caverna não pode continuar. Não tenha medo de sair da toca. Lá dentro está escuro, aqui fora a energia é aquecida pelo brilho do céu.

Ouse!

Professor Sérgio A. Sant’Anna

Fale com a São Marcos

Rua Dr. Mário Totta, 260 - B. Americana - Alvorada RS - CEP 94820-400

  • dummy (51) 3483.7195 - 3483.4621 - 3442.9378 - 3411.6982

  • dummy ouvidoria@saomarcos.br

Search